Mudar o Contraste
Aumentar a Fonte Aumentar a Fonte
Libras Libras Libras

Sus
tenta
bili
dade

é mais
do que você
imagina

BNDES.
O banco nacional do
desenvolvimento
sustentável.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) foi criado em 1952. Naquela época, o banco ainda se chamava BNDE, sem o “S”, que seria acrescentado 30 anos mais tarde. Essa letrinha se incorporou ao nome com o objetivo de materializar uma nova ideia que então começava a ser abraçada: um modelo de desenvolvimento que, além do crescimento econômico, valorizava o bem-estar das pessoas e o respeito aos limites do planeta. Uma proposta que permanece mais atual do que nunca, porque já não faz mais sentido pensar em desenvolvimento que não seja sustentável. Quer saber o que fizemos por um futuro sustentável ao longo dos últimos 40 anos? Deslize pela linha do tempo.

Deslize pela linha do tempo.

Inclusão do "S" no
nome do Banco

1982

1989

Criação de uma estrutura
organizacional integralmente
dedicada ao meio ambiente

Aprovação de resolução que condiciona
o apoio financeiro a programas e projetos
que atendam à legislação ambiental,
de segurança e medicina do trabalho,
e do uso eficiente de energia.

1996

1997

Criação do Fundo Social para apoiar
projetos nas áreas de geração de
emprego e renda, meio ambiente,
saúde e outras vinculadas ao
desenvolvimento regional e social.

Publicação da primeira
Política Ambiental.

1999

2006

Criação da Linha ISE (Investimentos
Sociais das Empresas)
com o objetivo
de financiar investimentos sociais
voltados para o âmbito das empresas
ou da comunidade.

Lançamento do BNDES Transparente, seção
do site do Banco que disponibiliza dados e
estatísticas sobre a atuação da instituição.

2007

2009

Lançamento da iniciativa BNDES Mata Atlântica: ação
de apoio não reembolsável a projetos de restauração
em áreas de preservação permanente, ciliares
e unidades de conservação do bioma mata atlântica.

Lançamento do Fundo Amazônia para apoio não
reembolsável a ações de prevenção, monitoramento
e combate ao desmatamento e de conservação e
uso sustentável das florestas no bioma amazônico.

Criação, em parceria com a BM&F Bovespa,
do Índice de Carbono Eficiente.

Aprovação do Programa Fundo Clima para
financiamento a projetos de redução dos
impactos da mudança climática.

2011

2017

Primeira emissão de Green Bonds por
uma entidade financeira brasileira.

Reconhecimento do BNDES como um dos
principais apoiadores no combate às
doenças da pobreza na América Latina.

Reconhecimento do BNDES pela Bloomberg
como o maior financiador de energia limpa
do mundo no período de 2004 a 2018.

Lançamento do Portal ODS, com
contribuições do Banco para a Agenda 2030.

2019

2020

Primeira emissão de Letras Financeiras
Verdes do mercado nacional,
para apoio
a projetos de energia eólica e solar.

Classificação do BNDES entre as empresas mais bem avaliadas em ranking
mundial de sustentabilidade,
segundo a Vigeo Eiris (V.E), agência de
classificação associada à Moody's Corporation que avalia o desempenho das
organizações de acordo com critérios ASG.

Adesão ao Pacto Global da ONU fortalecendo a transparência
de medidas socioambientais.

Lançamento da linha BNDES Crédito ASG, com juro menor para empresa
que reduzir emissões de gases poluentes ou aumentar iniciativas sociais.

Manutenção da liderança em ranking de responsabilidade socioambiental
entre instituições financeiras brasileiras, segundo relatório do Idec.

2021

Clique no botão acima
e veja a timeline completa.

Compromissos do BNDES
com a Sustentabilidade

#1

Contribuir para dar acesso a quem mais precisa a serviços básicos

Meta: Beneficiar 1.000 unidades de saúde do SUS e 1 milhão de alunos de educação básica e profissionalizante, financiar projetos de saneamento que beneficiem 6,5 milhões de pessoas e estruturar projetos de saneamento que ampliem o acesso para 20 milhões de pessoas até 2022.

#2

Ajudar a gerar oportunidades de trabalho e apoiar o empreendedorismo

Meta: Criação ou manutenção de 6,5 milhões de empregos e beneficiar 625 mil MPMEs e pessoas físicas até 2022.

#3

Apoiar a ampliação da infraestrutura e indústria sustentáveis

Meta: Beneficiar 1 milhão de pessoas por dia com transporte público de média e alta capacidades, proporcionar acesso para 4 milhões de pessoas à conexão de banda larga e expandir ou melhorar 2.500 km de ferrovias até 2022.

#4

Contribuir para ampliar o uso de energias renováveis

Meta: Ampliar a geração de energias renováveis, tendo com meta aumentá-la em 3 GW até 2022.

#5

Apoiar a preservação e restauração de florestas e parques

Meta: Estruturar projetos de concessão de 20 unidades de conservação até 2022.